Top Menu
blog_dialight-6

Jornal de grande circulação da região de Jundiaí, o Jornal de Jundiaí, entrevista CEO de grupo inglês, segue a matéria publicada no jornal em março/2015.

Fábrica de luminárias industriais de LED, do grupo inglês Dialight, começou, em dezembro, a montagem em Jundiaí da sua única unidade no Brasil. Responsável pela multinacional, que está investindo cerca de R$ 4 milhões no município, espera atingir o pico de produção ainda este ano.

A fábrica de luminárias industriais de LED do grupo inglês Dialight começou a montagem em Jundiaí, sua única unidade no Brasil, em dezembro. O modelo High Bay – para galpões com pé direito de seis metros – é o primeiro a ser montado na planta a partir de subconjuntos importados de outras fábricas do grupo no México, Estados Unidos e Inglaterra.

Segundo o diretor-geral da Dialight em Jundiaí, Laércio Pereira, a produção média atual é de 20 peças ao dia, mas a empresa tem capacidade para produzir 100 peças por turno. “Esperamos atingir o pico de produção ainda este ano”, disse Pereira.

A multinacional está investindo R$ 4 milhões na nova planta, localizada na avenida João Antonio Meccatti, no bairro Casa Branca. Durante o ano de 2014, foram investidos cerca de R$ 1,5 milhão para venda e montagem das luminárias de alta tecnologia. Pereira explica que o investimento previsto de R$ 4milhões engloba o projeto de nacionalização de componentes, que já está em curso. “Trouxemos dos Estados Unidos um molde para injeção local do corpo de alumínio das luminárias. Estamos em fase de seleção de um parceiro para realizar esse processo, o que vai aumentar o conteúdo nacional do produto”, explicou o diretor.

Essa nacionalização é importante para a conquista de uma das metas da empresa no Brasil, que é fazer com que o setor seja enquadrado no Finame,um programa de financiamento com subsídios do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico). “Estamos contando com a ajuda da Investe São Paulo (agência de fomento ao investimento no Estado de São Paulo) para que isso ocorra. Já há, inclusive, um entendimento do governo federal de que isso é necessário, mas o processo é um pouco lento”, comenta Pereira.

A planta jundiaiense da Dialight recebeu no início das operações a visita de Franklin Ribeiro, da Investe São Paulo, para acompanhamento do início das operações.Outra conquista para a empresa que contou com o apoio da agência estadual foi um regime especial de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). “A empresa estava pagando 18% de ICMS, mas como a maioria dos nossos clientes fica fora do estado, a alíquota é menor e isso estava gerando um crédito tributário que não tínhamos como usar. Era algo prejudicial ao fluxo de caixa da empresa. Com a tributação especial a situação foi equilibrada”, explica Pereira.

Mercado

 O diretor é otimista em relação ao futuro do mercado de luminárias industriais de LED no Brasil. “É um setor que deve registrar crescimento entre 30% e 40% ao ano por um bom tempo. No exterior, por exemplo, ele já cresce a 70% ao ano”, disse.

A empresa fornece hoje principalmente para indústrias dos setores automotivo, de petróleo e gás, mineração, siderurgia e de alimentos. Mas, segundo Pereira, dependendo dos incentivos governamentais para o setor, é possível que a Dialight inicie atividades de pesquisa e desenvolvimento na planta de Jundiaí.

“Há pelo menos 5 milhões de pontos de iluminação convencional com possibilidade de conversão para o sistema LED em todo o Brasil, e isso considerando somente fábricas existentes, sem falar nas novas”, acrescentou.

Atualmente, a unidade jundiaiense do grupo inglês emprega sete pessoas. Quando atingir a capacidade total de montagem diária o número de funcionários deve subir no mínimo para 60. “Acreditamos que isso vá acontecer logo”

 

Fonte: http://www.jj.com.br/noticias-12807-grupo-ingles-investe-r$-4-milhoes-em-jundiai-

 

Close